1. MUSEU NACIONAL DOS COCHES

Viajei no tempo e viajei bem! É que também havia viaturas de viagem e de passeio. E gostei particularmente de uma delas, a – mala-posta -. Viatura de viagem com compartimentos para passageiros e para correio. A carreira entre Porto e Lisboa demorava 34 horas. Foram os primeiros transportes públicos entre vilas e cidades.

mais em Visita Real – Museu Nacional dos Coches

2. MUSEU DA CARRIS

Já conhecia o museu. Mas desta vez quis fazer a viagem ‘sobre carris’ (completa, de acordo com o plano). Sabia que iria viajar no tempo através de um rico acervo. Conteúdos informativos, fotografias, painéis, peças relativas às áreas operacionais, uniformes, veículos históricos (muitos) e toda a história quotidiana de um povo que vestiu a camisola – CARRIS -. Comecei por ver a evolução histórica da empresa, como tudo começou!

mais em Museu da CARRIS – Uma viagem sobre carris!

3. MUSEU COLEÇÃO BERARDO

Gosto do poder e da energia que a arte produz no ser humano quer para expressar, quer para interpretar sentimentos e emoções. Vejo quase sempre o mundo das artes como o mundo dos criativos iluminados. Daqueles que funcionam ‘fora da caixa’, daqueles que ‘não funcionam muito bem’, e deixando trabalho no planeta Terra, viveram e vivem fora dela. E que bom, digo eu.

mais em Viagem ao museu mais visitado em Portugal

4. MUSEU NACIONAL DO AZULEJO

O azulejo é património da nossa cultura, é uma marca do país, uma marca de Portugal! Não foi a primeira vez que visitei o Museu Nacional do Azulejo, mas em time off teve outro encanto (risos). Localizado em Lisboa, no antigo Convento da Madre de Deus, é um dos mais importantes museus de Portugal. Do lado de fora é um edifício imponente e gigante, mas que parece abandonado no tempo e na Vida. Ninguém imagina o que está lá dentro. Eu não imaginaria!

mais em Visita ao Museu Nacional do Azulejo – Uma marca de Portugal

5. MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA

O Presépio dos Marqueses de Belas e a Capela das Albertas são as duas principais atrações da sala. E estão juntas. O presépio foi restaurado recentemente, e a capela esteve fechada mais de 10 anos ao público, devido ao seu estado de degradação. Vi o presépio, a anteceder e à entrada do acesso à capela. Uma espécie de ‘boas vindas’ ao único espaço ‘vivo’ do antigo convento de Santo Alberto de monjas carmelitas.

mais em Museu Nacional de Arte Antiga – o grande museu de Portugal!

6. MUSEU CALOUSTE GULBENKIAN

A sua coleção é uma viagem, riquíssima, sobre cerca de mil peças que cobrem Arte Egípcia, Greco-Romana, Mesopotâmia, Oriente Islâmico, Arménia, Extremo Oriente e, na arte do Ocidente, Escultura, Arte do Livro, Pintura, Artes Decorativas e obras de René Lalique. Estas últimas, adquiridas diretamente ao artista, representam um acervo único no mundo pela sua qualidade e quantidade. É um núcleo excecional de jóias e outros objetos. Delicados. Bonitos.

mais em Gulbenkian, Coleção do Fundador – uma das melhores do mundo!

7. MUSEU DA MARIOENTA

Independentemente do tipo de manuseamento – varas e fios, sombra, e luva (fantoches) -, dos materiais utilizados – papel, madeira, tecido, barro, metal,… -, e da sua origem, representam e partilham rituais, cerimónias e costumes religiosos, bem como, tradições, lendas, e sátira política. Contam, muitas vezes, e bem, a história e a cultura de um povo. Maravilhosa viagem …

mais em Viagem mágica ao mundo imaginário das marionetas, e não só!

8. MUSEU DO ORIENTE

Todo um espaço, gigante, aberto ao público desde 2008 criado principalmente para: i) partilhar colecções de arte portuguesa e asiática; ii) divulgar as tradições culturais da Ásia; iii) construir vínculos entre as civilizações do Ocidente e do Oriente; e iv) garantir a atualidade da extraordinária visão dos nossos Portugueses, os navegadores. E eu fui até lá, num time off destinado à cultura e ao conhecimento!

mais em Museu, Fundação – Uma visita ao ORIENTE!

Deixe uma resposta